O que é um Centro de Custo e como usá-los em sua empresa

Um centro de custo representa uma unidade organizacional da empresa

Um Centro de Custo é uma organização lógica que segmenta diferentes setores e atividades dentro de uma empresa. O conjunto dos centros de custos representam a estrutura total de uma empresa, sendo que cada um deles pode ser considerado, em termos, uma divisão independente.

O conceito de centros de custos tem por objetivo melhor separar as atividades de uma empresa. É como fragmentar uma empresas em vários setores, que podem gerar receitas e despesas de forma independente. Isso permite medir o desempenho de um centro de custo por si só e tomar decisões melhores quanto aos gastos, produtos e serviços oferecidos.

Os centros de custos de uma empresa pequena

Vamos imaginar que você seja dono de uma empresa que oferece serviços web. Sua empresa atua em três principais segmentos: publicidade, desenvolvimento web e consultoria em tecnologia. Nesse caso, podemos considerar que sua empresa é composta de três Centros de Custo distintos, que vamos chamar de “Publicidade”, “Desenvolvimento” e “Consultoria”.

O motivo dessa separação é que possamos controlar o desempenho financeiro de cada área da empresa separadamente. Como cada centro de custo é responsável por projetos distintos, as receitas ficarão associadas aos centros de custo aos quais pertencem os projetos que as geraram.

Da mesma forma, as despesas devem ser acomodadas no centro de custo onde incorreram. Por exemplo, digamos que sua empresa, que possui três centros de custo, possui também três escritórios, onde ficam alocadas cada uma das equipes. As despesas de aluguel do escritório onde fica alocada a equipe de consultoria deve ser alocada no centro de custo “Consultoria”. Já os custos com máquinas e equipamentos utilizados pela equipe de desenvolvimento devem ser alocados no centro de custo “Desenvolvimento”.

Leia mais: Modelo de contrato de prestação de serviços para empresas e freelancers

Alocando e dividindo despesas entre centros de custos

Despesas que incorram em mais de um centro de custo, idealmente, devem ser divididas entre eles. Em nosso exemplo, se a equipe de desenvolvimento e a de publicidade ficam alocadas num mesmo escritório, as despesas de aluguel desse escritório devem ser divididas entre os dois centros de custo.

A proporção dessa divisão deve ser decidida pelos gestores financeiros da empresa e ser calculada de acordo com os critérios que julgarem mais corretos.

Como exemplo, se a equipe de publicidade for três vezes maior que a de desenvolvimento, os gestores podem escolher alocar 75% do custo de aluguel no centro de custo de publicidade e 25% no centro de custo de desenvolvimento, concluindo que a equipe de publicidade é mais responsável por essa despesa do que a equipe de desenvolvimento.

Ainda no mesmo cenário, digamos que a equipe de desenvolvimento, mesmo sendo três vezes menor que a de publicidade, gere três vezes mais receita para a empresa. Nesse caso, outro gestor pode optar por alocar 75% do custo no centro de custo de desenvolvimento e 25% no centro de custo de publicidade, favorecendo o resultado do centro de custo de publicidade e “punindo” o centro de custo de desenvolvimento, que é mais capaz de arcar com a despesa.

Outro gestor poderia levar ambos os fatores em conta e decidir dividir as despesas igualmente. Todas essas visões são válidas, não existindo uma forma correta ou errada de efetuar essa divisão. A decisão deve estar de acordo com a metodologia utilizada pelos gestores.

Acompanhando os resultados de um centro de custo

Com a divisão adequada das receitas e despesas entre os centros de custo, é possível acompanhar os resultados individuais de cada um deles.

Isso permite análises mais profundas do desempenho da empresa. Pode-se perceber, por exemplo, que o centro de custo “Publicidade” tem um resultado muito superior ao centro de custo “Desenvolvimento”, cujos resultados têm caído mês após més. Isso ajudará os gestores a entender como melhorar o desempenho de cada setor da empresa e encontrar novos caminhos a seguir.

Devo dividir minha empresa em centros de custo?

A divisão em centros de custos deve ter por objetivo ajudar você a tomar decisões melhores, não tornar sua empresa mais engessada ou complexa do que o necessário.

Sendo assim, a divisão em centros de custo só faz sentido se sua empresa possui diferentes fontes de gastos e despesas. Se, ao dividir mentalmente a estrutura de sua empresa, você notar centros de custo que ficariam sem receitas ou despesas, talvez a divisão em centros de custos ainda não seja ideal para seu negócio.

Dúvidas ou sugestões? Deixe um comentário :)

Quem Escreve

Thiago é CEO do Proposeful e escreve sobre seus temas favoritos: marketing, vendas, e empreendedorismo.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Felippe
Felippe
5 anos atrás

E no caso de uma empresa de pequeno porte que comercialize cesta básica/cesta de natal? Como é feita a divisão de centro custos? Por setor (compras, financeiro, etc) ou por segmento (cesta básica/cesta de natal)?

Caroline
Caroline
5 anos atrás

Bom dia

E no caso de uma empresa que comercializa grãos, como elaboro o centro de custo?

Priscilla Karolina
Priscilla Karolina
Reply to  Caroline
5 anos atrás

Oi Caroline boa noite,
Acredito que primeiro você deve dividir dentro de sua empresa cada área orça os gastos por elas fazer tipo uma medição claro que sempre cortando custos desnecessário, veja a margem de lucro da sua empresa no geral divida o que é lucro o que é investimento e o que é um valor orçado para custear as despesas dessas suas áreas, ai você faz uma média de gasto desse valor orçado para cobrir os gastos por área estabelece um valor X e determina esse valor de acordo com a média que você fez, lembrando que cada gestor daquela área será responsável por esse valor x estabelecido e nunca deve estoura-lo. ( Priscilla Karolina Líder de operações )

Pedro Zembruski Nunes
Pedro Zembruski Nunes
5 anos atrás

Tenho uma empresa de importação, porém somente sou eu e mais um funcionário administrativo. Devo criar centros de custo? Importo e vendo brinquedos.

thiagoko
thiagoko
Reply to  Pedro Zembruski Nunes
5 anos atrás

Na minha opinião, com apenas duas pessoas talvez seja estruturação demais estabelecer Centros de Custo. Eles podem ser úteis se vocês tiverem despesas e receitas separadas para tipos de produtos ou serviços prestados. Mas, caso não, talvez a simplicidade seja a melhor opção, já que a divisão poderia criar centros de custo não sustentáveis.

Pedro Zembruski Nunes
Pedro Zembruski Nunes
Reply to  thiagoko
5 anos atrás

Obrigado pela resposta Thiago. Faz sentido, visto que como compro e vendo e não há produção, os custos administrativos, publicitários e afins acabam impactando na margem do produto. Então somente um centro de custo mesmo.

Natália Vilela Brasileiro
Natália Vilela Brasileiro
5 anos atrás

Boa tarde!
No caso de um hotel, com restaurante integrado, cerca de 45 funcionários, setores de: Contas a pagar, Contas a receber, almoxarifado, comercial, governança e TI. Como você sugere a criação dos centros de custo? De acordo com o seu texto, centros de custo só são criados em caso de haver receita e despesa. Analisando de forma macro, só consigo enxergar o restaurante e o setor comercial com geração de receita, isso significa que somente estes dois setores devem ter o centro de custo?
Obrigada!
nataliavilelab@gmail.com

thiagoko
thiagoko
Reply to  Natália Vilela Brasileiro
5 anos atrás

Oi, Natália!

Na minha opinião você tem realmente dois setores gerando receita (comercial e restaurante) mas os outros setores apoiam ambos. Entendo que o restaurante poderia existir sozinho, mas que o setor comercial não é autossuficiente, por depender dos setores de governanças, almoxarifado, etc. Então acredito que não faria sentido separar eles demais porque você teria setores só gerando despesas (governança, T.I,) e sem receitas diretas.

Na sua posição, eu optaria por dividir em 2 centros de custo apenas: Hotel e Restaurante. A maioria das despesas ficariam em um só, com apenas algumas (digamos, IPTU, água, etc.) sendo rateada entre os dois.

Isso permite que você analise o desempenho do hotel e do restaurante separadamente e o principal benefício disso é poder medir e melhorar o resultado financeiro de cada um deles, algo que não seria possível se separássemos em muitos centros de custo.

Espero que ajude :)

Carlos
Carlos
5 anos atrás

Bom dia,
Poderiam me ajudar ?
Tenho duvidas com relação ao Depto. de Compras de Matéria Prima ( Produção ).
Devo criar centro de custo Administrativo ou considerar como centro de custo Indireto ?

Grato

Abs.

Allan
Allan
4 anos atrás

Olá!! como poderia atribuir centro de custo em minha situação?
Somos 3 sócios ambos em setores diferentes, Financeiro, Administrativo e Comercial.
Ramo: Materiais médicos e hospitalares,
O único com receita é o comercial!!!

Homero Barbosa
Homero Barbosa
3 anos atrás

Boa tarde! tenho uma escola de idiomas foco em Inglês….estamos com curso em 12 comunidades.(locais diferentes).Pergunta como devo colocar ou se devo colocar no centro de custo? abs..

Fabio Rodrigues
Fabio Rodrigues
3 anos atrás

Boa tarde,
O centro de custo pode ser individual por cnpj ou ´compartilhado entre filiais?
Ex: Uma rede de lojas de varejo como Americanas possuem várias filiais.
É correto criar um centro de custo chamado “13º Funcionários” para cada CNPJ ou um para todos os CNPJ’s? Como é isso na prática?

Willian Ferreira da Silva
Willian Ferreira da Silva
Reply to  Fabio Rodrigues
2 anos atrás

Bom dia Fabio.
O centro de custo é único para todas as filiais da empresa, por exemplo: Financeiro, Compras, etc…
O que muda em relação a Filiais pode denominar-se como Unidade de Negócio, que é uma outra linha de divisão e controle gerencial como o centro de custo. Por Exemplo: Filial Campinas, seria uma unidade de negócios chamada Campinas.